quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Pesquisador do Instituto Geológico publica artigo científico em revista internacional



Depósito carbonático fluvial (tufa calcaria) foto: William Sallun Filho

Pesquisa científica coordenada pelo pesquisador Dr. William Sallun Filho identificou depósitos carbonáticos fluviais (tufas) na região da Serra de André Lopes, Vale do Ribeira. Os resultados do trabalho foram publicados em dezembro de 2012 na revista científica Carbonates and Evaporites. É a primeira vez que os depósitos de tufa são descritos no Estado de São Paulo, e por meio das pesquisas determinou-se que as tufas carbonáticas se formam nesta região desde dezenas de milhares de anos até os dias de hoje. Por exemplo, em um dos depósitos próximo ao Quilombo de Sapatú, verificou-se a deposição pelo menos nos últimos 10 mil anos. Estas formações encontram-se no Parque Estadual Caverna do Diabo e na APA Quilombos do Médio Ribeira, no sul do Estado de São Paulo. Os estudos contaram com a participação de alunos e pesquisadores do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo e funcionários do Instituto Geológico, financiamento da FAPESP (Proc. n° 08/08583-7) e colaboração do Parque Estadual Caverna do Diabo (FF-SMA).

Tufas são rochas carbonáticas (calcários) depositados em rios e cachoeiras de área cársticas. Diferentemente dos outros rios, onde predominam processos de erosão, os rios onde se formam as tufas são “construtivos”, ou seja, depositam ao invés de erodir.

SALLUN FILHO, W.; ALMEIDA, L.H.S.; BOGGIANI, P. C.; KARMANN, I. 2012. Characterization of quaternary tufas in the Serra do André Lopes karst, southeastern Brazil. Carbonates and Evaporites, v. 27, p. 357-373.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Pesquisadores do Instituto Geológico participam do Seminário Desastres Naturais - Diálogos e Experiências em Niterói - RJ

 Campus da Praia Vermelha - Boa Viagem - Niterói/RJ - Brasil
(forneced by google maps)

No dia 14 de dezembro de 2012 os pesquisadores do Instituto Geológico (IG) Lídia Keiko Tominaga e Jair Santoro palestraram durante o Seminário “Desastres Naturais - Diálogos e Experiências”. O encontro promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal Fluminense (UFF), através do Programa UFF SOS Comunidade, foi realizado no Auditório Milton Santos, no Instituto de Geociências, Campus da Praia vermelha, em Niterói – RJ.
Com o tema: "Conhecendo as causas dos desastres naturais: análise, mapeamento e percepção de risco", a pesquisadora Lídia proferiu palestra sobre “Gestão de Risco e Prevenção de Desastres Naturais” e o pesquisador Jair sobre “Erosão continental em áreas urbanas: características dos processos erosivos, causas e consequências”. O seminário abordou também temas como: Causas dos Desastres Naturais (erosão continental, enchentes e inundações); Análise e Mapeamento de Riscos; Defesa Civil; Gestão de Desastres Naturais (aspectos ambientais, econômicos, políticos e sociais).
O objetivo do seminário foi promover a interação entre a comunidade acadêmica, técnicos, especialistas e pesquisadores de diversas áreas, poder-público, população atingida e sociedade em geral, criando um espaço para compartilhamento de experiências ligadas à prevenção de desastres decorrentes de eventos naturais.