segunda-feira, 24 de junho de 2013

Pesquisador do Instituto Geológico participa do Encontro de Pesquisa do Parque Nacional da Serrra da Bocaina

 
Serra da Bocaina Foto: Silvio Takashi Hiruma


O pesquisador do Instituto Geológico Silvio Takashi Hiruma participou do “I Encontro de Pesquisa do Parque Nacional da Serra da Bocaina (PNSB)”. O encontro foi promovido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) e ocorreu entre os dias 20 e 21 de junho de 2013 na Casa da Cultura de Paraty-RJ.

O pesquisador ministrou a palestra intitulada "Geomorfologia da área ocupada pelo PNSB", onde fez uma breve síntese da evolução geológica e geomorfológica da região e descreveu as unidades de relevo que compõem o parque e sua área de amortecimento. A Serra da Bocaina compreende as porções mais elevadas da Serra do Mar situadas na divisa dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O objetivo do evento foi aproximar a comunidade científica da gestão da unidade de conservação, visando a cooperação na geração de conhecimento em prol do Parque e da Ciência. Ao final do evento foram discutidas as demandas de pesquisas prioritárias para o Parque, considerando a disponibilidade de recursos advindos de compensação ambiental.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Instituto Geológico e DAEE organizam mesa redonda sobre monitoramento de águas subterrâneas

 Público presente no evento
 Composição da mesa de debates

O Instituto Geológico (IG) da Secretaria do Meio Ambiente e o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos organizaram uma mesa redonda sobre Monitoramento de Águas Subterrâneas. Promovido pela Câmara Técnica de Águas Subterrâneas (CTAS) do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CRH) o encontro foi apoiado pelo Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas (CEPAS) e ocorreu no dia 19 de junho de 2013 nas dependências do Instituto de Geociências (IGc) da Universidade de São Paulo (USP).

Na primeira parte do evento os técnicos debateram sobre as redes de monitoramento integrado de quantidade e qualidade existentes no Brasil e no Estado de São Paulo. Foram apresentados os aquíferos monitorados, a forma de organização e disponibilização dos dados, além de levantadas questões sobre quais instrumentos de medição são mais adequados, dificuldades na implantação e operação das redes, dentre outras informações.

Na segunda parte do evento foram discutidos quais seriam as aplicações dos dados coletados, de que forma os dados podem ser interpretados e as dificuldades de monitorar grandes extensões territoriais, como é o caso do Estado de São Paulo.

As apresentações estão disponíveis AQUI.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Instituto Geológico realiza curso sobre hidrogeologia das nascentes em Taubaté

 Pesquisador Hélio durante o trabalho de campo em Taubaté
  Participantes durante o trabalho de campo em Taubaté

O Núcleo de Investigações Subterrâneas do Instituto Geológico realizou no mês de maio e junho de 2013, no município de Taubaté-SP, o curso “Hidrogeologia das Nascentes”, para capacitação dos técnicos da Coordenadoria de Fiscalização Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo lotados na Regional de Taubaté. 

O Pesquisador Dr. Hélio Nobile Diniz e a Especialista Ambiental Dra. Virginia Maria Tesone Coelho ministraram o curso no formato de quatro horas teóricas para equalizar o conhecimento básico sobre hidrogeologia, seguido de 16 horas de prática de campo, em que os participantes selecionaram alguns casos classificados como de difícil solução, que serviram de material para as aulas práticas.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

“Mobilidade urbana e impactos de deslizamentos e inundações durante os períodos chuvosos” foi objeto de discussão na oficina técnica coordenada por pesquisador do Instituto Geológico

Participantes debatendo com Paulo Cesar durante a Oficina

O Pesquisador do Instituto Geológico Paulo Cesar Fernandes da Silva participou como moderador na Oficina Técnica Desafios da Gestão de Riscos Urbanos no Grande ABC, realizado no dia 28 de maio de 2013 no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo do Campo. O evento foi coordenado pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, com apoio do Ministério das Cidades e da Universidade Federal do ABC.

Moderando uma oficina técnica em grupo formada por representantes dos municípios envolvidos, o pesquisador coordenou os trabalhos e os debates sobre: “Mobilidade urbana e impactos de deslizamentos e inundações durante os períodos chuvosos”, o grupo buscou estruturar ações conjuntas entre diversos órgãos para o enfrentamento de questões de natureza regional em relação à gestão de riscos urbanos no ABC.

Com o intuito de discutir as vulnerabilidades existentes e intervenções necessárias para a redução dos riscos e resposta a desastres naturais na região do Grande ABC, os debates apontaram para a necessidade de criação de grupos de trabalho para discutir e promover a articulação dos temas apontados durante a Oficina, bem como estabelecer uma agenda executiva para balizar o enfrentamento dos riscos ambientais comuns aos sete municípios que compõem o Consórcio e que impactam seu desenvolvimento.

Após o encerramento do evento, o pesquisador fez um balanço do encontro para o programa Repórter Diário. A entrevista na integra está disponível AQUI.



segunda-feira, 3 de junho de 2013

Instituto Geológico oferece treinamento em SIG sobre Mineração na região de Sorocaba

  Tela de consulta do Sistema SOROMIN
 Pesquisadores do IG com os técnicos da CETESB

Os pesquisadores do Intituto Geológico - IG Antonio Carlos Guedes e Sonia Nogueira, ministraram treinamento aos técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB, referente à utilização de um Sistema Gerenciador de Informações sobre a atividade minerária na Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba (BHRS), desenvolvido pelo IG em parceria com a CETESB, com financiamento do Fundo Estadual de Recursos Hídricos - FEHIDRO. O treinamento foi realizado no dia 21 de maio, em Itú - SP.

Fazendo uso de diversas geotecnologias, o sistema denominado SOROMIN, foi estruturado para facilitar a organização e consulta às informações referentes aos empreendimentos de mineração na região da BHRS, proporcionando acesso aos técnicos usuários das agências de Sorocaba, Itu e Botucatu, que atendem a região.

O SOROMIN foi elaborado para operar em um ambiente cliente-servidor, permitindo entrada e atualização de dados alfanuméricos, acesso classificado em diferentes níveis, além de consulta e análise por diferentes mecanismos de busca e classificação, dentre outras funcionalidades.

O Sistema é constituído por bancos de dados georreferenciados com informações relativas a aspectos do licenciamento ambiental (cadastro minerário da CETESB) e do Sistema Georreferenciado da Mineração - SIGMINE, do Departamento Nacional de Produção Mineral - DNPM, integradas a diferentes bases espaciais digitais. Informações sobre a geologia, relevo, vegetação, recursos hídricos, unidades de conservação, dentre outras, podem ser utilizadas pelo sistema para a visualização das áreas de interesse ou objeto de licenciamento.

O SOROMIN é um instrumento de grande utilidade e aplicabilidade para os técnicos envolvidos com a atividade de licenciamento e fiscalização de empreendimentos minerários localizados na Bacia do Rio Sorocaba.

Para conhecer mais sobre o Sistema SOROMIN CLIQUE AQUI para acessar o artigo online da Revista Holos Environment - UNESP.