quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Instituto Geológico participa do 2º Exercício Simulado de Abandono Emergencial de Áreas de Risco em Campos do Jordão (SP)

Avaliação de estabilidade de talude (de corte) pelo Instituto Geológico

 Na manhã do dia 18 de outubro de 2014, moradores, servidores públicos e autoridades participaram do segundo exercício simulado de abandono emergencial de área de risco. A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Informação e Defesa do Cidadão, por meio da Defesa Civil e do Departamento do Sistema Viário, e com a parceria das Secretarias Municipais do Meio Ambiente, da Educação e da Saúde.

Durante o exercício, foi simulado um deslizamento de terra com uma vítima fatal e duas gravemente feridas e a remoção preventiva de mais de 100 famílias. Um helicóptero da Polícia Militar sobrevoou a área e auxiliou no resgate das pessoas e na avaliação da situação das encostas e residências. Como Posto Avançado de Comando foi escolhido o Posto de Saúde Irmã Gema, enquanto que a escola e a quadra da Capela Nossa Senhora das Mercês foram escolhidas como abrigo. No local foi realizado o atendimento inicial as famílias desalojadas, cadastramento, atividades e palestras com os participantes.

A participação do Instituto Geológico (IG) no exercício foi simular avaliações geológicas e geotécnicas nas residências da Rua Tarcísio Coutinho (também conhecida como Rua “F”).

Os simulados tem o objetivo de orientar e deixar os moradores preparados para agir em situações de desastres naturais, principalmente em dias de chuvas fortes. “Com a simulação, os moradores passam a ter mais familiaridade com os perigos apresentados, e sabem como agir caso ocorra um deslizamento”, afirmou Wander Firmino Vieira, chefe da Defesa Civil Municipal. O deslizamento que causou o desabamento de 24 casas e vitimou 10 pessoas na Vila Albertina, em agosto de 1972, bem como o atual mapeamento de risco realizado pelo IG neste ano, definiram a escolha do local para a realização do 2° simulado. O primeiro exercício de Treinamento de Abandono Emergencial de Áreas de Risco (Simulado) no município foi realizado em 01 de dezembro de 2013, na Vila Santo Antônio.

Além do Instituto Geológico, o Simulado contou com o apoio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC), do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), da Companhia de Energia Elétrica Elektro, da Obra Social Catequética Nossa Senhora Das Mercês, dos grupos de Escoteiros Oyaguara e Mikael, do Instituto Pinho Bravo e de voluntários.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

2º Curso de Percepção de Perigos e Riscos Geológicos é ministrado pelo IG para profissionais da Educação no Município de Campos do Jordão (SP)

 Aulas teóricas, práticas e encerramento com os participantes

Nos dias 16 e 17 de outubro de 2014 o Instituto Geológico (IG) ministrou o 2º Curso de “Percepção de Perigos e Riscos Geológicos” para os profissionais da rede de ensino de Campos do Jordão (SP), na sede da Secretaria Municipal de Educação.
 
O curso foi oferecido como atividade complementar ao Mapeamento das Áreas de Risco realizado pelo IG e entregue em cerimonia na Câmara Municipal, em maio deste ano. Esta atividade permitiu aos profissionais participantes (da educação infantil e do ensino fundamental) a construção da percepção de risco por meio do contato com os conceitos ligados a Perigos e Riscos Geológicos (1º dia), e da aplicação prática dos conteúdos em atividade de campo realizada no bairro Santo Antônio (2º dia).
 
O principal objetivo desta atividade é fornecer subsídios básicos para que esses profissionais possam desenvolver habilidades e competências voltadas ao enfrentamento dos desastres naturais, especialmente em comunidades escolares situadas em áreas de risco.
 
A capacitação das comunidades e das equipes municipais em percepção de risco é uma das ações postuladas pelo Decreto Estadual nº 57.512/11 (Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geológicos – PDN) e pela Lei Federal nº 12.608/12 (Política Nacional de Proteção e Defesa Civil – PNPDC), que objetivam o desenvolvimento sustentável e maior resiliência dos municípios frente aos desastres naturais. O primeiro curso de Percepção de Riscos voltados aos profissionais da educação do município foi realizado no período de 21 a 23 de maio de 2014.
 
A equipe do Instituto Geológico responsável pelo curso foi composta pelo Pesquisador Rogério Rodrigues Ribeiro, pelo Especialista Ambiental Eduardo de Andrade e pelo Técnico Daniel Rodrigues de França. Esta realização contou também com o apoio da Defesa Civil Municipal, da Secretaria Municipal de Educação de Campos do Jordão e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC).

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Pesquisadores do IG e do IPT apresentam Projeto de Pesquisa em Reunião na Prefeitura Municipal de Bastos

 
Equipe Técnica das Instituições
 
No dia 22 de julho de 2014, os pesquisadores Claudia Varnier do Núcleo de Hidrogeologia do Instituto Geológico (IG/SMA), José Luiz Albuquerque Filho e Tatiana Tavares, ambos do Centro de Tecnologias Geoambientais (CTGeo) do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), apresentaram o Projeto de Pesquisa intitulado “Avaliação da Contaminação por Nitrato nas Águas Subterrâneas do Sistema Aquífero Bauru, na Área Rural do Município de Bastos (SP)”, em reunião ocorrida no auditório da Prefeitura Municipal de Bastos. O objetivo principal deste estudo consiste em avaliar e caracterizar a contaminação de nitrato nas águas subterrâneas frente às atividades agropecuárias na área rural do município de Bastos, bem como propor medidas de mitigação do problema e de proteção aos recursos hídricos subterrâneos. Salienta-se que esta pesquisa conta com o apoio dos pesquisadores do Instituto Geológico (IG/SMA) e está inserida no projeto maior, intitulado “Estudos de Restrições em Aquíferos no Alto Aguapeí e Alto Peixe (Bauru e Guarani)”, cujo tomador de recursos financeiros junto ao Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) é o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

Após a apresentação, foi realizada discussão do tema em pauta para que os acordos entre os interessados fossem formalizados.

A reunião contou com a participação de profissionais do DAEE (Marília), da Prefeitura Municipal de Bastos, inclusive a prefeita Virgínia Pereira da Silva Fernandes, e do Sindicato Rural de Bastos.