sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Realizado o VI Seminário Estratégias para Redução de Riscos e Desastres a Eventos Geodinâmicos no Estado de São Paulo

 Mesa de abertura
   Pesquisadores do IG condecorados
Público presente
 
Nos dias 08 e 09 de dezembro de 2014 foi realizada a sexta edição do Seminário Estratégias para Redução de Riscos e Desastres a Eventos Geodinâmicos do Estado de São Paulo.

Organizado pela Secretaria do Meio Ambiente e pela Secretaria da Casa Militar, por meio do Instituto Geológico e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, o evento ocorre anualmente desde 2009 e tem sido um fórum significativo na avaliação de estratégias e ações de redução de risco e desastres em níveis local, estadual e regional, divulgação das atividades do Programa do Estado de São Paulo de Prevenção de Desastres Naturais e de Redução de Riscos Geológicos (PDN), e abordando temas de avaliação e mapeamento de risco, estratégias para evitar, reduzir, mitigar e erradicar o risco, monitoramento e sistemas de informações e formas de capacitação e disseminação de agenda propositiva de gestão de risco de desastres.

Participaram da cerimônia de abertura o secretário estadual do Meio Ambiente, Rubens Naman Rizek Júnior, o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual da Defesa Civil, coronel PM José Roberto Rodrigues de Oliveira, o diretor geral do Instituto Geológico, Ricardo Vedovello, o diretor do departamento de Defesa Civil da Casa Militar, major PM Walter Nyakas, o diretor do departamento de Gestão Territorial da CPRM (Serviço Geológico do Brasil), Cassio Roberto da Silva, o diretor-presidente do DRM (Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro), Flávio Erthal e o assessor do MINEROPAR (Serviço Geológico do Paraná), Oscar Salazar Junior.

Na ocasião, foi feita a entrega da Medalha da Casa Militar do Governo do Estado de São Paulo aos pesquisadores do Instituto Geológico, Paulo César Fernandes da Silva e Rogério Rodrigues Ribeiro, por sua atuação durante o auxílio prestado pelo Governo do Estado de São Paulo ao estado de Alagoas, devido às grandes inundações ocorridas em junho de 2010.

Ainda durante a cerimônia foi assinado um aditivo do Acordo de Cooperação Técnica entre a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC/SP) e o Instituto Geológico (IG), visando à prestação de apoio técnico, assessoria e atendimento emergencial em situações de riscos geológico-geotécnicos em áreas abrangidas por planos preventivos de contingência de defesa civil. Em seguida foi assinado um Acordo de Cooperação Técnica entre o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e os serviços geológicos dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

Dentre os lançamentos do evento estão a apresentação do Projeto DataGeo, que tem o objetivo de estruturar, organizar e disponibilizar as bases de informações ambientais e territoriais do Sistema Ambiental Paulista por meio da construção de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais (IDEA-SP), o Sistema Gerenciador de Informações de Riscos (SIG-Riscos-IG), desenvolvido pelo Instituto Geológico, plataforma web mapping que possibilita a visualização, consulta e edição de dados relacionados a mapeamento de áreas de riscos e a vistorias técnicas em áreas de risco.
 
Para visualizar as apresentações CLIQUE AQUI

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Estado de São Paulo inicia a Operação Verão 2014/2015 e Técnicos do Instituto Geológico estão de plantão

Nuvens carregadas sobre a Serra do Mar

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) inicia os trabalhos para a Operação Verão 2014/2015, que vigora entre os dias 1º de dezembro de 2014 e 31 de março de 2015. O principal objetivo desta ação é preservar vidas e reduzir danos materiais no período de chuvas, minimizando, assim, os prejuízos causados por deslizamentos, inundações/enchentes e alagamentos. O Instituto Geológico (IG) disponibiliza equipes técnicas em regime de plantão de 24 horas durante este período.

Na Operação Verão, são deflagrados os Planos Preventivos de Defesa Civil (PPDCs), facilitando a atuação preventiva frente às situações de risco. Para tanto, a CEDEC promove a articulação entre as secretarias integrantes do Sistema Estadual de Defesa Civil, os órgãos que prestam atendimento emergencial (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros), equipes municipais de defesa civil e a própria comunidade.

Ao todo, são operacionalizados nove planos preventivos, que abrangem os 129 municípios mais vulneráveis do Estado, com vistas a escorregamentos e inundações, sendo dois específicos para inundações (Vale do Ribeira e Região Metropolitana de São Paulo; com 55 municípios) e sete para escorregamentos (Serra do Mar, ABC, Região Metropolitana de São Paulo, Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira, Campinas, Sorocaba e aglomeração urbana de Jundiaí; com 113 municípios). Além destes municípios todos os demais são diariamente monitorados e assistidos pela Defesa Civil Estadual.

Os PPDCs de escorregamento estão estruturados em quatro níveis (observação, atenção, alerta e alerta máximo), indicando, progressivamente, a possibilidade de ocorrências de escorregamento. Para cada um deles, são previstos procedimentos operacionais preventivos, baseados na análise integrada de três pontos fundamentais que são o acumulado de chuvas dos últimos três dias, que possibilita a estimativa de que escorregamentos podem começar a acontecer na região; a previsão meteorológica para os próximos dias e as vistorias de campo nas áreas de risco previamente cadastradas.

Quando o acumulado de chuvas de 72 horas ultrapassar o valor estabelecido, a equipe municipal se dirige para os locais pré-definidos de risco em busca de sinais evidentes de perigo, como trincas no terreno, rachaduras em casas e inclinação de muros e árvores. Após a vistoria de campo e se constatado o risco de deslizamento, o agente de defesa civil faz um relatório sobre o problema que é enviado à Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, que, por sua vez, se em nível de alerta, aciona as equipes técnicas do IG para efetuar a Vistoria Técnica e recomendar, se necessário, a retirada preventiva dos moradores do local.

Para mais informações veja o link : http://www.defesacivil.sp.gov.br/