sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

IX Seminário Estratégias para Redução de Riscos e Desastres no Estado de São Paulo aponta caminhos para a governança de risco







No dia 07 de dezembro de 2017 foi realizada a nona edição do Seminário: “Estratégias para Redução de Riscos e Desastres a Eventos Geodinâmicos do Estado de São Paulo”.


Organizado pela Secretaria do Meio Ambiente e pela Secretaria da Casa Militar, por meio do Instituto Geológico (IG) e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC), o evento ocorre anualmente desde 2009 e tem sido um fórum significativo na avaliação de estratégias e ações de redução de risco e desastres em níveis local, estadual e regional, divulgação das atividades do Programa do Estado de São Paulo de Prevenção de Desastres Naturais e de Redução de Riscos Geológicos (PDN), e abordando temas de avaliação e mapeamento de risco, estratégias para evitar, reduzir, mitigar e erradicar o risco, monitoramento e sistemas de informações e formas de capacitação e disseminação de agenda propositiva de gestão de risco de desastres dentro das políticas públicas.

Participaram da cerimônia de abertura Maurício Brusadin, secretário estadual do Meio Ambiente; Tenente Coronel PM Anderson Lima de Oliveira, Diretor do Departamento de Defesa Civil da CEDEC (representando a secretária-chefe da Casa Militar e coordenadora estadual da Defesa Civil, Coronel PM Helena dos Santos Reis) e Luciana Martin Rodrigues Ferreira, Diretora Geral do IG.

Durante a cerimônia foi assinado um aditivo do Acordo de Cooperação Técnica entre o IG e a CEDEC, visando à prestação de apoio técnico, assessoria e atendimento emergencial em situações de riscos geológico-geotécnicos em áreas abrangidas por planos preventivos de contingência de defesa civil.



As apresentações enfatizaram as relações da gestão de risco de desastres com as ações de defesa e proteção civil, a inserção do tema na gestão municipal dos 645 municípios do Estado de São Paulo, via Programa Verde e Azul, o planejamento territorial metropolitano e o papel da Câmara Temática Riscos Ambientais Urbanos, do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Região Metropolitana de São Paulo, os programas do Setor de Saúde para os desastres, perdas econômicas relacionadas às inundações em Santa Catarina, potencial climático para proliferação do mosquito Aedes Aegypti e inventário de eventos, acidentes e desastres em 50 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, Baixada Santista e Litoral Norte..

Os organizadores esperam que as instituições participantes estabeleçam uma agenda de trabalho e de aprofundamento dos temas do evento, em especial, a melhoria e compartilhamento de cadastro de eventos e danos, o entendimento de conceitos e métodos de mapeamento de risco e suas relações com as mudanças climáticas, em busca do fortalecimento dos vínculos institucionais e da melhoria da gestão de risco de desastres nos próximos anos.